Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

d'aquém e d'além

COISAS E COISINHAS DO NOSSO MUNDO augusto semedo

d'aquém e d'além

COISAS E COISINHAS DO NOSSO MUNDO augusto semedo

Águeda nossa (3) - A água, os Planos e a vontade política

Augusto Semedo, 09.10.08

Os munícipes de Belazaima, Falgarosa e Falgoselhe, lugares serranos do concelho de Águeda, não vão pagar a tarifa da água devido à sua má qualidade: apresenta-se turva, com riscos para electrodomésticos, a roupa ou as tubagens do sistema de distribuição.

A medida municipal destina-se a um universo de 234 consumidores mas apenas 150 têm água ao domicílio.

Os problemas no abastecimento têm sido pontuais: porque o ano é de seca, por ruptura do sistema ou por problemas resultantes de cinzas ou lamas provocadas por incêndios ou enxurradas.

São, porém, cada vez mais gravosos e frequentes, num concelho com recursos hídricos.

Na primeira metade da década de 90, o PDM - Plano Director Municipal - exortava Águeda a aproveitar os seus recursos para consumo próprio e para vender a concelhos vizinhos - que, antecipava o documento, iriam sentir escassez de água e não possuíam os mesmos recursos hídricos.

Pouco ou nada seria feito nessa área e o sistema actual é complexo, antigo e apresenta falhas. É caso para perguntar, mais de 15 anos passados, para que servem os Planos (obrigatórios neste caso...) se a vontade política tem sido estimulada por outro tipo de orientações e se as decisões procuram objectivos de curto prazo, condicionadas por eleições de quatro em quatro anos.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.