COISAS E COISINHAS DO NOSSO MUNDO augusto semedo

05
Set 07

Uma equipa de jovens treinava. Reinava a anarquia. Eles, os pais, protestavam e criticavam a falta de perícia do treinador.

Mudam-se processos. Há agora trabalho, método, rigor. Competência, dedicação, normas e regras de grupo. Joga-se e educa-se. 

Protesta-se na mesma. Porque se espera tempo a mais pelo filho, ainda que em férias escolares. Porque isto não é o Benfica... Treina-se demais, há exigência.

Esquecem que o jogo é colectivo e que o cumprimento de regras de grupo é um objectivo central, valorizador do processo educativo.

Esquecem que por cá também se pode dar qualidade às acções que envolvem os seus educandos. E que essa qualidade, quando acontece, é positiva precisamente para os destinatários das mesmas.

Muitas vezes, são eles, os pais, a evitar que os respectivos educandos cumpram perante os colegas. Alguns pretendem até que o seus tenham um tratamento privilegiado diante dos demais. Atrasam-se, não dando exemplo de pontualidade; faltam, impossibilitando a assiduidade; criticam decisões, alimentando o desrespeito pelas hierarquias; evitam o diálogo, estimulando especulações e mal-entendidos...

Transportem-se estes exemplos para a sociedade e veja-se como poderemos ser melhores enquanto pensarmos assim. Seremos uma comunidade mais construtiva apenas quando se der valor às acções positivas que surjam à nossa volta. E isso, hoje em dia, não acontece. Protesta-se. Fractura-se. Destrói-se. Morre-se, um pouco mais, todos os dias.

publicado por Augusto Semedo às 14:39

comentário:
Muito bom, este post... conheço bem essa realidade.
RPD a 18 de Setembro de 2007 às 14:35

Setembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
12
13
14
15

16
18
19
20
22

23
24
25
26
27
28
29

30


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

2 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO