COISAS E COISINHAS DO NOSSO MUNDO augusto semedo

31
Jul 07

O nome pode nada dizer, como a mim nada me dizia antes. Foi ali que arranjei alojamento apenas por ser próximo do parque de Ordesa. Trata-se de uma pequena povoação situada numa encosta do vale do rio Ara, apresentando traços de ruralidade, que permanecem apesar do turismo florescer e ser hoje fonte de riqueza. Do turismo depende aquela pequena comunidade, habituada a séculos de isolamento mas agora ponto de destino de quem pretende chegar ao parque natural Património da Humanidade.

O seu casario tem sido recuperado e são agora raros os exemplos que nos permitem concluir que ainda não há muitos anos o cenário seria de degradação.

Hotéis e 'hostales', casas de turismo rural, vários parques de campismo, restaurantes e bares, lojas de artesanato e de artigos para utilizar nas actividades de montanha, lojas de produtos alimentícios para abastecer quem faz as longas caminhadas, empresas de desportos de aventura... toda a actividade económica depende do turismo e de um filão - que existe mas que é, de facto, aproveitado e rentabilizado em toda a plenitude e para todas as bolsas, sem elitismos mas com qualidade.

A ligação por autocarro ao parque natural de Ordesa (8km) está concessionada a duas empresas. Entre as 6 e as 22h o transporte é assegurado (a partir das 8h numa frequência de 10 em 10 minutos!); entre os motoristas há um sistema de comunicação porque, para chegar ao parque, em algumas zonas, a estrada só permite a circulação de um veículo de cada vez. Nas horas de maior afluência são mesmo dois os autocarros colocados em simultâneo à disposição. Tudo organizado, pensado sobretudo no essencial: na satisfação de quem visita a região!

Não é esta a primeira vez que escrevo sobre exemplos que nos chegam de Espanha, de pequenas comunidades habituadas ao isolamento que ganham entretanto nova dimensão económica à custa de um sector que é potenciado com profissionalismo, com visão e com eficácia.

Torla fica a 25 km da estrada principal, um acesso secundário a França (distante de auto-estradas) que serve contudo duas estâncias de esqui. A estrada de Biescas até Torla é sinuosa e, quando neva, pode ficar vedada ao trânsito no seu ponto mais elevado. Mas Torla cresce e recebe bem quem a visita. Tratava-a com indiferença, hoje está entre as boas referências das minhas viagens!

publicado por Augusto Semedo às 16:39

Julho 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
21

22
23
24
25
26
28

29
30


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

2 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO