COISAS E COISINHAS DO NOSSO MUNDO augusto semedo

03
Mai 07

Um dos meus juvenis faltou ao treino. Estranhamente. As regras estipuladas, e habitualmente cumpridas pelo grupo, exortavam a comunicar ao treinador, antecipadamente, o motivo da ausência. Tal não aconteceu desta vez.

Como a época ainda não conhecia telemóveis, só mais tarde se soube que o rapaz, de 15 anos apenas, metera na cabeça a ideia de fazer a volta a Portugal em bicicleta. Para obter os seus minutos de fama, via jornais, pois a televisão ainda não se preocupava com coisas dessas.

Houve quem lhe desse o prazer do momento, passado o qual havia que continuar o dia-a-dia. E voltaram a família, a escola, o futebol e os amigos de sempre ao seu quotidiano.

Afinal, ele só estava adiantado alguns anos (18?) ao fenómeno a que hoje se assiste. A televisão aumentou exponencialmente a força da comunicação. E quem melhor souber tirar partido da imagem conseguirá abrir portas que se fecham a muitos sem apetência pelas luzes da ribalta mas a quem sobra competência para construir realidades positivas.

Ver hoje um bom comunicador dizer que quer chegar longe numa área em que entrou apenas recentemente, como saber que o mesmo já participa em acções diversas sem se conhecer exactamente o que terá feito até aqui que o sugira (para além de existir quem alimente o ego só por estar perto de um 'telefulano'), são exemplos de que a ficção se confunde com a realidade não na "Sétima Arte" mas na "Arte da Vida".

publicado por Augusto Semedo às 12:24

Maio 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
19

20
22
23
24
25
26

27
28
30
31


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

2 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO